O mercado de telefonia móvel é muito dinâmico e quando menos nos damos conta, o celular de última geração acaba sendo superado por outro mais moderno, inovador e cheio de funcionalidades. O que fazer nessa hora: correr para a loja mais próxima e comprar o aparelho ultratecnológico ou vender o celular antigo e com o valor obtido, comprar um novo?

Em tempos de sustentabilidade e consumo consciente, é mais inteligente apostar na segunda opção. Negociar o velho aparelho pode te render um bom dinheiro e, mesmo que o valor não seja suficiente para comprar um smartphone de última geração, a verba vai te ajudar a pagar a nova aquisição.

Quer saber como vender o seu celular usado? Então se liga nas dicas que preparamos para você. Vem com a gente!

Escolha o momento oportuno para vender

Você está de olho em um novo celular, mas tem sentido dificuldades de desapegar do antigo. Com isso o tempo está passando e você ainda não colocou o aparelho à venda, embora cogite essa possibilidade.

Se você está passando por esse período de indecisão e possivelmente só vai vender o aparelho velho, quando estiver com o novo em mãos, é melhor repensar nesta atitude.

Não se esqueça de que a melhor hora para vender os aparelhos mais antigos é antes do lançamento dos novos. Depois que gadgets mais evoluídos surgem no mercado, as versões anteriores acabam se desvalorizando.

Defina o canal de venda

Você pode colocar o celular à venda de maneira presencial, pode anunciá-lo pela internet ou pode fazer as duas coisas ao mesmo tempo. Diversificar os canais de venda aumenta as chances de fazer negócio rapidamente.

Vale divulgar o aparelho nas redes sociais, cadastrar o anúncio em sites de vendas, como a Trocafone, que é uma plataforma segura de negociação.

Seja sincero e sensato

É óbvio que a venda do aparelho deve ser vantajosa para você como vendedor, mas também deve ser baseada nos princípios de ética, transparência e respeito para com o comprador.

Seja sincero na descrição do produto e nada de dizer que o gadget está em perfeito estado, se ele está arranhado e não tem o carregador. Além disso, estipule preços sensatos, pesquise os preços praticados no mercado, considere a marca, as condições de conservação do produto e o tempo de uso do aparelho. Se o valor que você estiver pedindo pelo aparelho for justo, será mais fácil vendê-lo.

Faça uma limpeza interna e externa do aparelho

Calma! Não é para bancar o técnico, abrir o aparelho e limpar por dentro dele. Na verdade, a limpeza não é literal. Ela deve ser feita nos seus dados, afinal, o celular será enviado para um estranho.

Apague suas contas de e-mail, compromissos, fotos e arquivos confidenciais. Depois de formatar seu aparelho, limpe (agora literalmente) a parte externa. Tire as marcas de dedo da tela, remova resíduos de gordura e deixe-o brilhando. Só tome cuidado para não usar produtos abrasivos nessa higienização, pois ao invés de limpar, eles danificam os celulares.

Só envie depois do pagamento

Caso o seu aparelho seja vendido online, só mande o produto após a confirmação do pagamento integral  para evitar prejuízos e fraudes. Uma boa forma de tornar esse processo seguro é usar plataformas de venda ao invés de vendas pessoais. Normalmente, o pagamento é feito dentro das próprias plataformas e a transação acaba sendo mais segura para ambas as partes envolvidas no negócio.

E aí, você gostou das nossas dicas? Vai vender o seu aparelho usado em 2015 para comprar um novinho em folha ou um seminovo mais moderno?

Até a próxima e continue acompanhando as novidades do nosso blog!