Você sabia que a Nokia já vendeu sapatos? E que a Samsung fornece chips e outros acessórios para diversos dispositivos, inclusive de concorrentes? E a história da Apple, você conhece? Mesmo os maiores fãs dos smartphones destas empresas podem não conhecer alguns detalhes do passado delas.

Confira a seguir um histórico das principais empresas do setor de smartphones, a Apple, a Samsung e a Nokia:

Apple

A Apple surgiu na garagem de Steven Paul Jobs, na Califórnia, onde junto com o amigo Steve Wozniak, montaram o seu primeiro computador pessoal, o Apple I. O sucesso começou com a apresentação do modelo seguinte, o Apple II, que foi o pioneiro a trazer gráficos atraentes para a tela e facilidade de uso. Tudo isso durante os anos 1970.

Em 1984, a Apple lançou o Macintosh, que revolucionou a própria empresa e também o mercado. Ele foi revolucionário porque não necessitava de comandos difíceis de aprender para ser usado: a interface era completamente gráfica, da forma como usamos até hoje. A Apple aproveitou a maré de sucesso com o Macintosh, que foi bem recebido pela indústria e pelas empresas. Ele possuía softwares que ajudavam em muito na realização de tarefas como de impressão e organização de arquivos.

A Apple obteve um novo período de revolução nos anos 2000. Nesta época, a empresa apostou em um novo produto, diferente de tudo o que já havia feito até então: o iPod. A partir daí, a Apple passaria também a operar no mercado de dispositivos móveis. Com o lançamento do iPhone, em 2007, e do iPad, em 2010, a Apple se consolidou como uma força única neste segmento.

Hoje, a Apple é referência em design e funcionalidade. Seus produtos mostram um cuidado sem igual com os detalhes e a experiência do usuário. Seja utilizando um iPhone ou um Mac, o usuário tem a consciência de estar usando um produto diferenciado, com funções distintas.

Samsung

Fundada em 1938 pelo sul-coreano Lee Byung-chul, a Samsung operava, a princípio, com importação e exportação de itens dos setores alimentício, têxtil e de comércio. Foi somente nos anos 1960 que a Samsung entrou para o mercado dos eletrônicos e começou a se tornar o que vemos hoje. O foco neste segmento ficou ainda mais forte após a morte de Lee; pois a empresa original se dividiu em quatro, e a que manteve o nome da Samsung passou a atuar com ainda mais foco em eletrônicos.

Trabalhando no desenvolvimento de chips, montou fábricas em diversos países do mundo para enfrentar a então concorrente, Intel. Outro segmento em que a Samsung passou a trabalhar com sucesso foi na criação de telas de cristal líquido, que passaram a se tornar peças rotineiras de eletrônicos nos anos 1990. A partir dos anos 2000, entrou para o ramo da produção de computadores. Depois, partiu para o desenvolvimento de TVs e smartphones.

Considerada uma das maiores empresas da Coreia do Sul, a Samsung atua em diversos mercados como a produção de computadores, celulares, tablets, acessórios eletrônicos, além de ser referência no desenvolvimento de chips. Até mesmo dispositivos de concorrentes, como o iPhone, possuem peças da Samsung, o que revela o quanto a empresa é importante para o mercado mundial de eletrônicos.

Nokia

A Nokia foi muito importante para a popularização dos celulares no mundo. Apesar de ser associada com o que há de mais moderno em tecnologia, a Nokia foi fundada em 1865 e foi o resultado da fusão de outras três, que trabalhavam em ramos distintos: desde a mineração até a produção de cabos de aço.

Os finlandeses Fredrik Idestam e Leo Mechelin foram os fundadores da Nokia, tirando o nome da cidade onde viviam (Nokia fica a 15 km de Tampere, no sul da Finlândia). A empresa passou a focar em eletrônicos logo que a eletricidade passou a surgir nas casas das pessoas, no século 19.

Em 1902, graças à vontade de Mechelin em trabalhar neste setor e a aposentadoria de Idestam, a Nokia passou oficialmente a produzir geradores de eletricidade. Por conta de fusões realizadas durante a década de 1920 e 1930, a Nokia teve o seu foco diversificado, atuando também na produção de borracha, como pneus e calçados. Foi nesta época que passou a trabalhar no desenvolvimento da televisão, uma novidade na época, e outros artigos de eletrônica.

Na década de 1970, a Nokia começou a investir naqueles que seriam os primeiros projetos de telefonia celular. Graças à expertise em equipamentos de rádio, a empresa foi uma das pioneiras no setor. Durante os anos 1980 e 1990, a Nokia se tornou sinônimo de telefonia celular, por mais que este tipo de dispositivo ainda permanecesse restrito.

Em 2013, a divisão de celulares da Nokia foi adquirida pela Microsoft. Todos os lançamentos futuros desta fusão passaram a sair com o nome Microsoft Lumia, a denominação dada aos dispositivos móveis da empresa do Windows. A expectativa agora é de uma linha de celulares integrados ao Windows Phone e à filosofia de software da Microsoft.

Qual dessas histórias mais surpreendeu você? Conte para a gente nos comentários.