Para quem tinha telefones no início dos anos 2000 lembra muito bem como naquele período os celulares eram diferentes. Naquela época os usuários nem sonhavam em como os dispositivos chegariam aos dias atuais.

Os aparelhos tinham telas monocromáticas, toques polifônicos e o bate-papo era por SMS. Com o passar dos anos e a constante evolução do mercado, os dispositivos mobile evoluíram e hoje estão bem diferentes.

Entretanto, não tem como negar que este período é bastante nostálgico. Por isso, trazemos algumas situações comuns de quem teve celular naquela época. Acompanhe o artigo a seguir e relembre!

Fatos sobre os telefones da geração 2000

#1 Tela monocromática

Os primeiros modelos chegaram com tela monocromática, com display preto e branco. No entanto, alguns tentavam vir diferentes, com fundo laranja, branco, verde e azul.

O Siemens S10 foi o primeiro celular com tela colorida, lançado em 1998. Logo em 2001 quando os telefones evoluíram para 256 cores acabou seguindo a preferência por telas coloridas. Com isso, os aparelhos ganharam o gosto popular.

#2 Snake

O Snake, ou jogo da cobrinha, ficou popular com o lançamento do Nokia 3310. O jogo e o celular (conhecido pela sua resistência) são famosos até hoje.

No game, o objetivo era “comer” os pontinhos que faziam a cobra crescer. Um fenômeno mundial, os jogadores acabavam jogando o jogo da cobrinha no seu tempo ocioso tentando uma alta pontuação.

#3 Teclado numérico

A maior parte dos aparelhos antigos não possuem teclas alfabéticas. As versões mais modernas tinham um teclado numérico que correspondia ao grupamento de letras.

Neste estilo, o usuário tinha que apertar a tecla várias vezes para chegar à letra desejada. Para tarefas como anotar telefones, ou escrever uma mensagem SMS era complicado, pela dificuldade de encontrar os caracteres.

#4 Bate papo com SMS

Os usuários que tiveram o Siemens A40 (Oi Xuxa) devem lembrar-se das salas de bate papo (de cultura e esporte) através do SMS. O recurso permitia a interação com os usuários.

Para usar era necessário enviar uma mensagem com código para sala que desejava entrar. Ao entrar o usuário recebia as mensagens, porém, os torpedos eram tarifados. Ou seja, tudo que era enviado deveria ser analisado.

Naquele tempo não existia ofertas de SMS ilimitadas nos planos, portanto, tinha que ter cautela na troca de mensagens.

#5 Toques polifônicos

Os toques monofônicos conhecidos por ringtone ocorreu através dos tons polifônicos. Estes toques simulavam as canções da época. Apesar de durar alguns segundos era o suficiente para os toques e alarmes dos telefones ficarem personalizados.

Além disso, era possível comprar os toques pela internet, pelo celular, compartilhar com amigos por transmissão por infravermelho ou Bluetooth e transferência do PC.

Os toques eram anunciados até na TV. Assim, bastava enviar uma mensagem SMS tarifada que o usuário recebia o link do toque para baixar.

#6 Infravermelho

Por um longo tempo a única forma de enviar fotos e músicas era através do PC. Neste caso, era preciso ligar o cabo e passar os arquivos.

No entanto, com a tecnologia de infravermelho era possível compartilhar os arquivos com outros dispositivos. Uma pequena barra era exibida nas laterais e assim era feito o compartilhamento.

Para o processo, era necessário que os aparelhos estivessem próximos, mas o recurso era lento. Por fim, com a chegada do Bluetooth facilitou o envio dos arquivos e até a fabricação de fones e outros itens sem fio.

#7 Tijolão

Aos poucos os aparelhos começaram a diminuir com lançamento dos modelos de flip (telefone dobrável) e slider (telefone deslizante). Como consequência os celulares “tijolões” acabaram aposentados.

#8 Carcaças removíveis

As famosas carcaças de celulares, naquele tempo, permitiam a personalização do seu aparelho. Deste modo, o usuário podia mudar as capas e até substituir a bateria do aparelho.

Em destaque entram na lista de personalização os modelos Nokia 3310 e o Siemens A50.

# 9 Finalizar chamada com flip

O Motorola Startac revolucionou o mercado com design em concha, logo o Motorola RAZR V3 foi a febre da geração 2000. Com conceito no modelo Startac, a versão acabou adaptada no estilo mais sofisticado.

Como consequência, o V3 virou uma febre com design em metal e teclado em aço escovado, além de ser em flip. Algo bastante curioso é que os usuários com o aparelho adoravam encerrar as chamadas fechando o flip.

#10 Slider

Até 2006 a moda era o celular de flip, mas com o lançamento do LG Chocolate com formato slider, os consumidores mudaram de ideia.

Nesta versão, ao invés do usuário desdobrar o aparelho para abrir as teclas, bastava empurrar a tela para ver o teclado, o movimento conhecido como slide.

De qualquer forma esta geração de 2000 trouxe muitas inovações que contribuíram para desenvolvimento dos aparelhos atuais. E vocês leitores tem algum fato que marcou este período? Conta pra gente nos comentários! Aproveite e fique ligado em nosso blog e confira outras novidades!