Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cerca de 40 milhões de celulares no Brasil podem ser bloqueados até o fim do ano. Os aparelhos afetados são aqueles que não possuem certificação da Anatel ou que o registro não seja válido.

Cada celular possui um número de registro único, o IMEI (sigla em inglês para Identidade Internacional de Equipamento Móvel). Caso um aparelho não possua esse número válido e homologado pela Anatel, ele deverá parar de funcionar ainda este ano.

Além de smartphones, outros aparelhos como notebooks, tablets, computadores e até babás eletrônicas que usam chip para internet, também podem parar de funcionar. Com esta medida, a Anatel pretende combater o comércio paralelo, principalmente de celulares.

Celulares comprados no exterior serão afetados?

Se o IMEI do celular comprado no exterior for certificado por alguma organização estrangeira que integre a Associação Internacional do Setor (a GSMA), então não há motivos para preocupação. Todas as grandes fabricantes fazem parte desse grupo.

A partir do dia 15 de setembro, as empresas de telefonia devem informar por SMS os clientes que não estão com o dispositivo regularizado. Após a notificação, as linhas e os telefones devem ser bloqueados em 75 dias.

Como verificar o IMEI

Porque a medida foi tomada?

Segundo o SindiTelebrasil – o sindicato das empresas de telefonia – a medida está sendo tomada a fim de evitar que hackers alterem os IMEIs e vendam aparelhos desbloqueados ilegalmente. “O maior prejudicado é o consumidor final, pois um aparelho clonado e irregular sobrecarrega a rede, e, para o usuário, fica a percepção de que o serviço prestado é ruim” diz Eduardo Levy Moreira, presidente executivo do SindiTelebrasil.

Como verificar o IMEI?

Digite a sequência *#06# no celular e aperte a tecla para ligar. O número do IMEI aparecerá imediatamente na tela. Esse número também costuma vir na caixa do celular novo ou em um adesivo que fica colado na bateria. Para saber como bloquear em caso de roubos ou furtos, clique aqui.

Fique atento aos golpes! Antes de comprar um celular, verifique a procedência e exija a nota fiscal. Na Trocafone, trabalhamos apenas com aparelhos seminovos homologados pela Anatel para garantir a segurança do usuário.