Os smartphones fazem parte do dia a dia de bilhões de pessoas pelo mundo! Hoje em dia é quase impossível entrar em algum lugar coletivo (transportes públicos, restaurantes e bares) e não se deparar com uma enorme quantidade de pessoas vidradas nas telas dos seus celulares.

Mas sabemos que nem sempre foi assim, houve uma época em que ter um telefone móvel era artigo de luxo! Mesmo aqueles com um tamanho que mais lembrava um tijolo!

Pode parecer estranho, mas a verdade é que os smartphones (tão úteis em nosso dia a dia) só ganharam o planeta há poucos anos. Quer descobrir como tudo começou? Confira o texto a seguir:

Conheça a evolução do telefone celular

Acredite ou não, a história dos telefones móveis começou há mais de 40 anos! Foi através do Motorola DynaTAC que um engenheiro realizou a primeira ligação feita por um celular. Do protótipo desse modelo, a Motorola desenvolveu uma trajetória de inovação e ousadia que marcaria o planeta. Em 1973, outro engenheiro da Motorola faria a primeira ligação pública feita com um aparelho móvel e desde então, uma corrida incrível por tecnologia e praticidade tomou forma.

Dez anos depois, o Dynatac 8000X começou a ser comercializado. Com nada discretos 33 centímetros de tamanho, ele era um aparelho móvel, mas de difícil manejo. A bateria precisava ser carregada a cada oito horas mesmo sem uso ou apenas com uma hora de conversação. Outro detalhe interessante é o preço: nada menos que quatro mil dólares na época, o que equivale hoje em dia cerca de 10 mil dólares.

Como pudemos ver, o tamanho era um grande impeditivo de mobilidade, era difícil sair carregando ele para qualquer lugar. E por isso, em 1989, a DynaTAC lançou o MicroTAC 9800X, uma versão “micro” do modelo anterior. Chamado de “telefone de bolso”, ele media 22 centímetros e lançou algumas tendências de design, como a frente flip.

O avô do iPhone

Em 1994, outro salto de qualidade foi dado. O Simon foi um aparelho que reuniu diversas funcionalidades bem conhecidas nos dias de hoje. Com uma frente que lembrava a de um palmtop, foi o precursor dos smartphones e da tela touchscreen. Um avanço absurdo para seu tempo e que vendeu meras 50 mil unidades.

Terceira geração da Motorola

Em 1996 surgiu a terceira geração de celulares Motorola e ela chegou para revolucionar o mercado. O StarTAC reunia praticidade e desempenho, sendo um total sucesso de vendas e até hoje considerado um dos grandes gadgets na história de telefonia móvel.

A revolução BlackBerry

Eis que em 2002 surge uma nova figura no mercado: o BlackBerry. Em 1999 a empresa já havia lançado uma espécie de pager que só enviava e-mails e mensagens, mas com as adaptações concretas, em 2002, virou um dos celulares mais populares da história. O primeiro do mercado que possuía um teclado Qwerty, que caiu no gosto dos consumidores e recebeu imitações constantes da concorrência.

Um novo mundo: os smartphones

Em 2007 surge uma nova revolução no mercado de celulares: o iPhone da Apple. A companhia de Steve Jobs deixou para trás gigantes da telefonia, pois lançava um gadget com um nível de funcionalidade, interatividade e conectividade jamais visto. As outras empresas começaram a buscar lançamentos para concorrer e apenas em 2012 chegou um adversário a altura: o Galaxy da Samsung.

Hoje são diversas companhias que brigam por uma fatia no mercado, o que contribui para cada vez mais termos aparelhos eficazes e com preços competitivos.

Nesta “guerra” dos smartphones, só existe um verdadeiro vencedor: o consumidor!

E você, participou de alguma geração? Já teve um “famoso” tijolão? Conte para gente!