Em abril de 2010, a Apple lançava um novo gadget, o iPad. O tablet veio com a proposta de ser um intermediário entre smartphones e notebooks e foi duramente criticado inicialmente. Mas, mesmo tendo sua funcionalidade questionada, o aparelho se tornou um sucesso de vendas e vem evoluindo ao longo desses quase 6 anos de existência.

Quer saber mais sobre os iPads e quais são as novidades do iPad Pro? Acompanhe nosso post e fique por dentro!

Evolução dos modelos

Os dois primeiros iPads foram lançados em 2010 e 2011. O iPad 2 trouxe melhorias, como câmera traseira, design mais fino e melhorias no software e no processador.

Porém, a tela não mudou e isso decepcionou alguns usuários. Foi então que, em 2012, surgiu o iPad 3, que trouxe melhorias nas câmeras, no processador, na memória, no sistema e, finalmente, na tela, que passou a ser de retina.

Ainda em 2012, a Apple lançou o iPad 4, com melhorias internas e na câmera dianteira, além da mudança no conector de 30 pinos para o lightning, que foi lançado junto com o iPhone 5. Nessa mesma ocasião, surgiu o iPad mini, que inicialmente foi um pouco criticado por causa de sua tela.

Em 2013, foram anunciados o iPad Air, mais fino e mais rápido que seu antecessor e o iPad mini 2, agora com tela de retina. No ano seguinte, foi a vez do iPad Air 2 e do iPad mini 3, que receberam o Touch ID no botão home. O mesmo que foi implantado no iPhone 5S e sucessores.

Por meio dele é possível destravar o gadget com a sua digital. Os dois aparelhos receberam melhorias no processador e algumas modificações no design.

O iPad Pro

Em setembro de 2015, a Apple anunciou o iPad Pro, um tablet maior que seus antecessores e mais voltado para um público profissional. Sua capacidade de processamento é compatível com a de computadores desktop.

Mas as diferenças não param por aí. Confira quais são elas:

Tela

Um dos grandes destaques desse modelo, o iPad Pro vem com uma tela de 12,9”, consideravelmente maior que a do iPad Air 2, que era de 9,7”. A resolução também aumentou, passando de 2048 x 1536 pixels (1440p) para 2732 x 2048 pixels (2160p).

O iPad Pro também conta com uma camada extra de proteção antirreflexo, que melhora a visibilidade em ambientes claros. Além disso, vem com a Apple Pencil, uma caneta para fazer anotações e desenhos, uma novidade para os tablets da marca. Visivelmente, a Apple aprendeu com os erros do passado, pois sempre que lançava um modelo novo de iPad, a tela era alvo de críticas (o que não aconteceu desta vez).

Desempenho e funcionalidades

O processador do iPad Pro é o A9X, com gráficos muito melhores que o A8X do iPad Air 2. A memória RAM dobrou, passando de 2 para 4GB.

Em termos de som, o Pro também teve um upgrade: são 4 alto-falantes embutidos. Com relação à conectividade, nada muda (mantém-se 4G e Wi-Fi com Bluetooth e cabo lightning, sem entrada para USB ou USB-C). A bateria continua com autonomia de 10 horas de uso moderado e a câmera também continua a mesma.

Com o iPad Pro, será possível aproveitar as novidades do iOS 9, como o recurso multitarefa, a capacidade de dividir a tela entre dois aplicativos e trabalhar com eles simultaneamente. Porém, o maior ganho fica por conta da caneta, que possibilita fazer anotações na tela e executar tarefas gráficas com precisão.

Design

Possui traseira de alumínio e a frente em vidro, assim como seu antecessor. A grande diferença no design desses dois modelos é o tamanho: enquanto o iPad Air 2 mede 240 x 169,5 mm, o iPad Pro mede 305,7 x 220,6 mm. Além de maior, o Pro é também  mais espesso e pesado.

Acessórios

Além da Apple Pencil, que acompanha o tablet, o iPad Pro oferece o opcional de uma capa com teclado físico, que é conectada por meio de uma entrada magnética (dispensa o uso de Wi-Fi ou Bluetooth).

Com essas informações você já está pronto para comprar iPad, não é mesmo? Confira outras dicas e veja ofertas em nosso Facebook!

Fonte da imagem: Beta News (betanews.com/1222.ref/)