A internet móvel no Brasil se popularizou muito nos últimos anos. Hoje, é quase impossível entrar em qualquer lugar e não ver pessoas concentradas em seus smartphones, usando os aplicativos mais populares e navegando pelos seus sites favoritos. E como a tecnologia não para de evoluir, é preciso estar atento para saber quais são as opções que o mercado disponibiliza para atender às suas necessidades. Por isso mesmo, conhecer bem as diferenças entre 3G e 4G é essencial, para não jogar dinheiro fora nem ter problemas com disponibilidade, velocidade e outras características da sua conexão. Quer saber mais sobre essas duas alternativas? Então confira o post a seguir:

A novidade do 4G

A tecnologia 3G já está em vigência há algum tempo, e os brasileiros se acostumaram a usá-la. No entanto, a 4G surge com uma alternativa diferente e cheia de promessas, pronta para atender as necessidades de um público cada vez mais conectado e exigente. Ela promete trazer uma conexão com a internet ainda mais veloz e segura para os dispositivos móveis e fazer com que assistir vídeos e programas de TV ao caminhar pelas ruas seja algo simples e sem interferências.

Veja mais: É Seguro Fazer Transações Financeiras nas Redes 3g e 4g?

As diferenças entre 3G e 4G

Para usar a tecnologia 4G, é preciso ter um aparelho compatível. Também é importante saber que as operadoras de telefonia móvel já estão se adequando e ampliando sua cobertura.

Velocidade

A velocidade de transmissão de dados é uma diferença crucial entre essas duas tecnologias. Enquanto a rede 3G atua com velocidades a partir de 144 Kbps, a 4G tem velocidades que variam entre 100 Mbps e 1 Gbps. Isso permite que os dados sejam trocados de forma muito mais veloz, segura e constante.

Consumo de energia

O consumo da bateria é um dos problemas que prometem trazer mais dores de cabeça para os usuários dos aparelhos 4G: eles durarão ainda menos do que os que utilizam tecnologia 3G. Enquanto os atuais conseguem, por meio de um uso bem moderado, durar até dois dias sem recarregar, os celulares 4G, com baterias da mesma capacidade, não ultrapassariam mais do que seis horas de uso severo. Ou seja, é preciso que os fabricantes desses gadgets se adaptem rapidamente a esse novo padrão de uso.

Peso

Como solução para a adequação a essa nova demanda, especialmente de baterias mais duráveis, os fabricantes precisaram usar mais espaço e mais componentes. Ou seja, os aparelhos 4G disponíveis no mercado são menos confortáveis do que as versões em 3G, especialmente pelo aumento do peso.

 

Sinal

Outra diferença que a tecnologia 4G está apresentando em relação à 3G é a sua frequência. As empresas estão utilizando 2.500 MHz ou mais para esse tipo de dados, e isso faz com que as ondas que transportam esses muitos bits do novo padrão tenham dificuldades em penetrar de forma eficiente tijolos, concreto ou outros obstáculos mais robustos.

Preço

Novas tecnologias são invariavelmente mais caras. Eis outra diferença entre o 3G e o 4G. Descontando promoções passageiras e subsídios das operadoras, os aparelhos com 4G tendem a ser bem mais caros do que os com 3G. Isso ocorre, principalmente, para custear o preço de instalações de antenas e criação de infraestrutura para melhorar a rede.

Essas são as principais diferenças entre as tecnologias 3G e 4G. No futuro, a 4G se tornará o novo padrão — mas até lá é preciso saber se você realmente precisa fazer uso dela ou se a 3G ainda é capaz de atender às suas necessidades.

Agora que você já sabe a diferença entre 3G e 4G, conte para a gente: qual dessas tecnologias estará em seu próximo aparelho? Deixe seu comentário! Não deixe de conferir também o nosso catálogo de produtos!