A quebra de tela é a principal causa de conserto de smartphone. O que fazer se a tela quebrar?  O primeiro passo para resolver o problema é identificar se será preciso fazer a troca do display ou a troca do vidro do seu celular

Durante este conteúdo, vamos mostrar quais são as principais diferenças entre os dois serviços e como identificar sinais de danos no vidro e no display. Mas lembre-se: apenas um profissional pode dar o diagnóstico correto para corrigir o defeito. 

Troca de display X troca de vidro 

A troca de display, ou troca de tela, muitas vezes é utilizada como sinônimo de troca de vidro. Apesar de serem realizados na tela, esses serviços são feitos de formas distintas e por motivos diferentes. 

O display (LCD) é todo o paramento eletrônico responsável pelo toque e pela formação das imagens. De forma bem direta, ele é a tela do celular sem o vidro. 

Enquanto isso, o vidro é parte que cobre o display. Por ser a primeira camada da tela do aparelho, a parte de vidro é danificada com mais facilidade, em caso de quedas. 

Quando as avarias são pequenas e não há nenhuma alteração funcional no smartphone, é muito provável que seja necessária apenas a troca de vidro. 

A troca de display exige a substituição de componentes da parte frontal, que vão além do vidro. Veja alguns sinais de que pode ser preciso fazer a troca de tela

  • Touch não está funcionando;
  • Presença de manchas bastante aparentes no display;
  • Aparecem linhas na tela; 
  • Display está piscando;
  • Display fica apagado.   

Caso seja necessária a troca da tela com o display, é importante garantir que as peças utilizadas sejam homologadas. Ao receber o aparelho com o reparo realizado, faça o teste para conferir seu funcionamento. 

Quanto custa cada serviço?

Se for um defeito de fábrica detectado pela marca, a garantia, geralmente, cobre tanto a troca de display quanto a troca de vidro do celular. Nessas situações, o consumidor consegue solicitar o reparo gratuitamente.

Algumas empresas de telefonia oferecem seguros específicos para esse tipo de problema. Se você tiver contratado essa função, verifique atentamente o seu contrato e entre em contato com a operadora. 

Apesar de haver essas possibilidades, a maioria dos danos são causados por quedas ou mau uso do aparelho e, por isso, os fabricantes não costumam fazer o conserto de telas quebradas ou rachadas. Sendo assim, será necessário pagar pelo serviço. 

O valor depende de cada assistência técnica, mas a troca de vidro, geralmente, chega a ser de 50% a 70% mais barata do que a troca da tela com o display. 

Onde solicitar o serviço de reparo

Para que o celular volte a operar da maneira correta, é fundamental levá-lo a uma assistência técnica especializada e de confiança

Na Reparofone, os técnicos são capacitados para oferecerem o melhor serviço, com qualidade garantida. As soluções com ótimo custo benefício podem ser acessadas facilmente, através de cinco etapas: 

  1. Faça o seu orçamento gratuitamente;
  2. Agende a coleta do aparelho, conforme sua agenda;
  3. Aguarde a realização do reparo, que é feita em parceria com a Trocafone e com parceiros homologados;
  4. Depois que o aparelho estiver em perfeito estado de novo, realize o pagamento do serviço, em até 10 vezes;
  5. Pronto! Receba o seu celular arrumado na sua casa

Além da troca do display e a troca do vidro, a Reparofone também realiza consertos de câmeras, baterias danificadas, vibracall, carcaça, alto-falante, microfone e botões com defeito. 

Como proteger a tela do smartphone

Uma das melhores formas de prevenir a troca de display ou de vidro do celular é tomando cuidado para que não seja feito mau uso. A primeira medida que você pode tomar é parar de levar seu iPhone ou o seu Android para o banheiro. 

Mesmo que ele não caia dentro do vaso sanitário, fazendo com que a placa e o display parem de funcionar, o vapor dos banhos quentes pode danificar o produto. 

Evite andar com o celular na mão, especialmente quando estiver andando em ruas movimentadas. Guarde o smartphone em um lugar seguro, para que você não se distraia durante o trajeto e para que não corra o risco de o celular ser danificado com uma possível queda. 

A mesma dica serve para as pessoas que utilizam o celular para ouvir músicas durante a prática de atividades físicas. Deixe o telefone bem guardado, de preferência em compartimentos voltados para esportes, como braçadeiras ou pochetes. 

Não coloque o smartphone no bolso de trás das calças. Sentar com ele no bolso pode parecer uma prática inocente. Entretanto, com o passar do tempo, o peso pode fazer com que a tela trinque ou com que a carcaça empene. 

Além de manusear o aparelho de forma correta, é importante investir em acessórios de proteção, como capa de silicone e película. Continue acompanhando nossos conteúdos sobre Reparo no blog da Trocafone e veja como fazer com que seu celular tenha uma vida útil ainda maior.