Já se foi o tempo em que o Google era apenas um sistema de buscas. Hoje, conta com uma série de aplicativos que facilitam a vida das pessoas, indo desde e-mail até calendário. Agora, o Google entra em um novo mercado: o de telefonia móvel. Com uma iniciativa chamada provisoriamente de Project Fi, ele pretende melhorar substancialmente a qualidade do serviço de telefonia móvel de uma maneira inovadora.

A principal diferença do Project Fi em relação aos concorrentes é que ele combina redes de celular já existentes e se conecta automaticamente a Wi-Fi quando disponível. Tudo isso é feito sem que o usuário precise configurar nada e a experiência é de acesso constante à internet. A forma de cobrança é outro atrativo: o usuário somente paga o que usa, sendo reembolsado quando não utilizar toda sua franquia do mês.

Atualmente, o Project Fi está em fase de testes restrita a celulares do modelo Nexus 6 que tenham ingressado no programa de acesso antecipado. Ainda não está disponível ao grande público, mas a intenção da gigante das buscas é cada vez disponibilizar o serviço para mais gente.

Principais diferenças

Uma das vantagens do Project Fi em relação a outras operadoras de telefonia móvel é o modelo de cobrança. A maioria das empresas tradicionais oferece uma quantia de plano de dados e ligações e o usuário tem que consumir até aquele limite. No Project Fi, se você não usar toda a sua franquia, é cobrado menos na sua conta do mês, o equivalente ao que não foi utilizado. Os clientes do Project Fi só pagam pelo que usarem.

O Google não construiu torres de sinal celular para dar início ao Project Fi. A rede da nova operadora na verdade consiste da junção das pré-existentes empresas americanas T-Mobile e Sprint. O usuário não precisa se preocupar com qual operadora está gerenciando seu sinal, porém. O Project Fi se encarrega de escolher aquele que possui a performance mais adequada naquela região para proporcionar ao cliente o melhor sinal.

Como funciona

Além de contar com toda a base da T-Mobile e Sprint para o gerenciamento de dados móveis, o Project Fi também tem um truque na manga: ele é capaz de utilizar redes Wi-Fi de alta potência sempre que perceber a disponibilidade delas. O usuário não precisa procurar por acessos abertos e tentar se conectar. O Project Fi utiliza um cadastro já existente de redes disponíveis que proporcionam uma boa experiência aos usuários e rapidamente se conecta a elas quando estiverem sob alcance.

Portanto, o Project Fi atua como a junção do sinal convencional de operadoras de telefonia móvel e Wi-Fi, fazendo a troca de rede sempre que julgar conveniente para o usuário ter a melhor experiência possível com o seu celular. E nenhum destes ajustes necessita ser feito manualmente: o Project Fi avalia a performance e a competência dos sinais e determina qual é o mais indicado para esta ou aquela situação.

Da mesma forma que ocorre em uma operadora de telefonia convencional, o Project Fi também suporta ligações de voz e mensagens de texto, mesmo quando utilizando sinal via Wi-Fi. Aliás, a qualidade da ligação fica nitidamente superior quando feita via Wi-Fi.

E no Brasil?

Ainda não foram divulgadas informações a respeito da chegada do Project Fi no Brasil. A nova operadora ainda está em fase de testes em locais seletos dos Estados Unidos, ainda para usuários cadastrados no programa de acesso antecipado. Ou seja, o Project Fi ainda nem foi propriamente lançado lá fora.

Caso os testes sejam bem-sucedidos, a expectativa é que o Google procure mais operadoras de telefonia móvel para firmar parcerias no resto do mundo. Vale lembrar que o Project Fi é um concorrente destas empresas, então este tipo de acordo é difícil. Nos Estados Unidos, a união com a T-Mobile e a Sprint ocorreu porque são menores em relação às líderes do segmento, a AT&T e a Verizon.

Em matéria de celular, você quer sempre o máximo de tecnologia? Não precisa gastar muito para conseguir isso. Basta olhar os smartphones seminovos disponíveis na Trocafone. A grande vantagem de usar a plataforma é a garantia de qualidade dada pelo serviço na compra de um seminovo. Acesse o site e confira!