Comprar produtos de segunda mão não é uma prática recente, afinal, os brechós no varejo físico já existem há anos. Mas a novidade está na chegada deste modelo de negócio no comércio digital, configurando o recommerce

O recommerce, ou comércio reverso, faz parte da Economia Circular, conceito que propõe novas formas de comprar e se relacionar com os produtos, considerando o reaproveitamento de recursos e reduzindo os impactos ambientais causados pelo descarte precoce e incorreto de bens de consumo.

Para os lojistas, essa é uma oportunidade de empreender de forma mais sustentável e, para o consumidor, de garantir itens de qualidade, a preços mais baixos e exercendo um consumo consciente. Quem consome pode, ainda, revender produtos que não usa mais.

Um relatório da ThredUp, por exemplo, indica que o mercado de recommerce deve dobrar de tamanho nos próximos 5 anos, chegando a US$ 77 bilhões de faturamento.

Ficou curioso sobre essa tendência? Então continue a leitura pois, neste artigo, você entenderá em detalhes o que é recommerce e quais benefícios essa prática pode gerar para a sua rotina de compras!

O que é recommerce?

O recommerce é a venda online de produtos usados, que foram revisados e/ou estão em bom estado de conservação. 

Também é conhecido como e-commerce de revenda ou comércio eletrônico reverso, modelo por meio do qual itens já utilizados são restaurados e voltam para o varejo em um novo ciclo de venda.

Essa estratégia de negócio é interessante para os clientes, que passam a ter acesso a produto de alto padrão e qualidade, a preços mais acessíveis.

E este é um hábito de consumo que só cresce a cada dia: em 2020, 223 milhões de consumidores disseram que já compraram ou que estão dispostos a comprar produtos de segunda mão, de acordo com o mesmo estudo da ThredUp.

No entanto, engana-se quem pensa que as vantagens do recommerce se resumem a preços mais baixos. Há outro viés que leva as pessoas a optarem pelo comércio reverso: o consumo sustentável.

Como foi o surgimento do recommerce?

Como já falamos anteriormente, o recommerce faz parte da Economia Circular, que propõe a renovação de recursos, visando o consumo mais consciente e sustentável.

Dessa forma, o conceito nasceu para atender aos consumidores que desejam aumentar a vida útil dos produtos adquiridos, reduzindo o seu impacto ambiental e, de quebra, tendo acesso a produtos com preços mais atrativos.

Portanto, a fusão entre perfis de consumidores engajados com causas ambientais e clientes que buscam preços acessíveis contribuem para que o recommerce venha se consolidando no comércio digital.

Os millennials e a geração Z já formam uma categoria de consumidores mais ecologicamente conscientes. Voltando ao levantamento da ThredUp, 59% dos consumidores em geral esperam que as empresas varejistas trabalhem de forma ética e sustentável, evitando desperdícios em suas produções.

Enquanto isso, desde a crise econômica nos Estados Unidos em 2008, muitos países entraram em recessão, incluindo o Brasil, que atingiu elevados índices de desemprego. Neste cenário, para gerar uma renda extra, as pessoas começaram a se desfazer de seus pertences não-utilizados.

Agora, em um mundo que convivemos com os impactos econômicos e sanitários gerados pela pandemia da Covid-19, 51% dos consumidores são mais contra o desperdício ecológico e 60% contra o desperdício de dinheiro do que eram antes da pandemia.

3 vantagens do recommerce para o consumidor

Se você chegou até aqui, provavelmente já começou a entender alguns dos principais benefícios de apostar no recommerce.

Todavia, para deixar ainda mais claras as vantagens dessa prática, resolvemos listá-las. Confira:

1. Recuperação de recursos financeiros

Quer investir em um novo smartphone, mas não tem, ainda, o dinheiro necessário para custear o aparelho?

Ao invés de adquirir um novo celular, gerando grandes dívidas e fomentando a produção de lixo eletrônico, é possível sanar esses dois problemas revendendo o dispositivo atual.

Assim, é possível resgatar parte da verba investida no celular antigo, direcionando-a para a compra do novo. E, de quebra, você preserva o meio ambiente e deixa outra pessoa feliz, que acaba por fazer um bom negócio!

2. Consumo mais consciente e sustentável

De acordo com relatório Global E-Waste Monitor 2020, o Brasil é o quinto país do mundo que mais descarta lixo eletrônico. 

Para se ter uma ideia, cerca de 70% dos metais pesados encontrados em lixos e aterros provêm de equipamentos descartados de maneira incorreta.

Ao mesmo tempo, é normal que, com novas coleções e a evolução da tecnologia, não necessariamente esperemos que um item estrague para buscarmos a sua substituição. Muitas vezes, as pessoas só desejam ter acessórios atualizados.

Dessa forma, optar por lojas que apostam no recommerce é uma forma de garantir produtos modernos e de alta qualidade, sem deixar de lado o seu compromisso sustentável com o planeta.

3. Preços mais acessíveis

Alguns bens de consumo, como os eletrônicos, têm valores elevados – sobretudo na América Latina, em que muitos países possuem uma carga de impostos mais elevada.

Estima-se que, em breve, o Brasil terá o maior valor de comercialização do iPhone 13 (o mais recente lançamento da Apple) em todo o mundo.

Neste cenário, o recommerce também é responsável pela democratização do acesso à tecnologia, uma vez que garante que aparelhos de qualidade cheguem às pessoas a preços mais baixos. 

O fato de um produto ser usado, não significa efetivamente que a qualidade dele é ruim. Muito pelo contrário, muitos são excelentes e homologados, principalmente se o comerciante investe em uma curadoria detalhada, em uma equipe técnica capacitada e na revisão minuciosa dos produtos, antes que eles cheguem às prateleiras virtuais.

De olho na categoria que mais cresce: o recommerce de celular 

É inegável que, hoje, os smartphones são itens de consumo essenciais na vida das pessoas: um levantamento feito pela consultoria Newzoo mostra que o Brasil tem aproximadamente 109 milhões de usuários de smartphones atualmente, o que corresponde a mais da metade da população. 

Com isso, o país fica em quinto lugar no ranking global com maior número de usuários desses aparelhos.

Da organização da rotina, passando pelas socializações e chegando às compras, o smartphone gera comodidade na palma da mão.

Tamanha demanda é responsável pelo crescimento da comercialização de smartphones usados, ou seja, o recommerce de celular.

Celulares e outros dispositivos tecnológicos são constantemente revendidos em redes sociais ou por meio de lojas especializadas.

No entanto, se você busca por um aparelho homologado e com grande vida útil, é melhor dar preferência às lojas especializadas, como a Trocafone.

Por que priorizar as lojas especializadas em recommerce de celular?

Comprar aparelhos eletrônicos de segunda mão é vantajoso, mas é necessário tomar alguns cuidados para que você não tenha uma experiência frustrada. Buscar comerciantes sérios é fundamental para garantir o sucesso da sua compra, veja por quê:

  • Credibilidade: lojas especializadas verificam a procedência dos aparelhos por elas adquiridos, assegurando que não se tratam de produtos extraviados e roubados. Isso é possível, por exemplo, por meio do IMEI, número que possibilita analisar o histórico do smartphone.
  • Revisão técnica: lojas costumam contar com uma equipe técnica especializada, capaz de revisar os smartphones, de forma que sejam comercializados com todas as suas funções operando normalmente e com alto desempenho.
  • Pagamento seguro: enquanto nos grupos de redes sociais as condições de pagamento se limitam ao modelo à vista, nas lojas é possível ter acesso a facilidades como cartão de crédito e parcelamento.
  • Troca e garantia: caso o produto adquirido não atenda às suas expectativas ou apresente problemas, você possui o respaldo do vendedor para não sair no prejuízo.

Gostou de saber as vantagens de adquirir um aparelho eletrônico via recommerce? Para conferir as melhores oportunidades disponíveis, conheça a Trocafone

Somos uma empresa de origem argentina, com operações também no Brasil e o nosso objetivo é levar tecnologia de qualidade para o maior número possível de pessoas. Conte com a gente para uma compra de sucesso!

E se você curtiu este artigo sobre Recommerce, te convidamos a ler mais sobre assuntos semelhantes no nosso blog. Até a próxima!