A comercialização cada vez mais intensa de bens de consumo tem causado sérias consequências ao meio ambiente, reacendendo a necessidade de debater sobre economia linear e circular. 

Para a produção das mercadorias, o ser humano tem consumido mais matéria prima do que a natureza é capaz de repor. Além da possibilidade de esgotamento de alguns recursos, ainda há o aumento da poluição e do descarte incorreto de lixo. 

Apesar dessa conjuntura desfavorável, existem alternativas sustentáveis para reequilibrar os sistemas. Mas, para isso, é preciso que sociedade e indústria se esforcem para substituir a economia linear pelo modelo circular

Continue a leitura e veja por que é tão importante que haja essa mudança de comportamento. 

O que é economia circular?

A economia circular, que começou a ganhar visibilidade na Europa, na década de 1970,  tem como base o reaproveitamento inteligente dos recursos durante todo o processo produtivo. Para isso, ela foca em três pilares: 

  • Redução: utilizar menos recursos naturais e matérias-primas esgotáveis, como água e energia.  ;
  • Reutilização: transformação de objetos através de reparos e consertos, reaproveitando os elementos que já estão prontos;
  • Recuperação: reprojetar os produtos com base nos recursos que foram recuperados de outros itens;

A ideia é que os materiais possam ser mantidos e utilizados por um tempo maior, fazendo com que o consumo por parte dos usuários seja mais dinâmico, efetivo e consciente. 

A economia circular é, portanto, uma maneira de buscar um equilíbrio econômico e ecológico, de forma que as pessoas possam consumir e as empresas gerem lucros, sem prejudicar o meio ambiente. 

Leia também o texto sobre 10 iniciativas inspiradoras baseadas na economia circular

O que é economia linear?

A economia linear é totalmente insustentável, do ponto de vista ambiental.  Ao contrário da economia circular, ela gera uma quantidade enorme de resíduos

Isso acontece porque, nesse tipo de organização, os recursos são extraídos para a produção de bens de consumo e, quando não são mais utilizados, são prontamente descartados

Logo, podemos afirmar que esse conceito está atrelado à redução da vida útil dos produtos, gerando grandes impactos negativos, como a obsolescência programada

Nesse fenômeno, ainda muito enraizado na maioria dos países, faz com que toneladas de resíduos eletrônicos sejam descartados de forma incorreta, aumentando não só os problemas ambientais, como também a pobreza em áreas de aterros sanitários e lixões. 

Cada vez mais, a economia linear tem se mostrado um modelo inviável, causando a extinção de recursos naturais finitos. Quando descartados, tanto os produtos quanto as matérias-primas perdem o seu valor.  

Diferença entre economia linear x circular

Enquanto a economia linear consiste na extração de recursos naturais esgotáveis e no descarte imediato desses componentes após o período de uso, a economia circular compreende uma mudança nesse pensamento, incentivando a reutilização dos materiais. 

De forma bem resumida, a economia linear contribui para o esgotamento acelerado dos mecanismos ambientais, e a economia circular faz o caminho oposto, estimulando a regeneração e a restauração desse patrimônio natural. 

Desse modo, podemos dizer que o formato linear precisa ser substituído pelo modelo circular da economia, para que seja garantida a renovação dos recursos do meio ambiente e a manutenção de uma sociedade sadia. 

Quais os benefícios da economia circular?

No Brasil, as empresas devem estar adequadas à Política Nacional de Resíduos Sólidos, que determina como deve ser feito o descarte correto de lixo

Ao assumir compromisso com a economia circular, elas garantem o cumprimento desses aspectos legais e a valorização institucional da marca. 

Além disso, os negócios que adotam medidas sustentáveis geram novos empregos,  aumentam a segurança em relação ao uso de recursos e estimulam a inovação e o crescimento econômico

Com o retorno das matérias-primas e com a diminuição ou até mesmo eliminação de gastos com envio de resíduos aos aterros, as empresas conseguem reduzir seus custos. 

Os benefícios para os consumidores vão além da diminuição dos preços dos produtos. Iniciativas como a Trocafone democratizam o acesso às tecnologias e garantem maior durabilidade dos itens, principalmente dos eletroeletrônicos. 

Qual o impacto da economia circular em uma empresa?

A economia circular impacta, primeiramente, na escolha das matérias-primas que serão usadas na confecção de cada artigo. A intenção é que elas retornem ao meio ambiente de maneira correta. 

Ela também interfere nas etapas de produção das mercadorias. Para que haja uma integração maior entre os produtos e os recursos naturais, é preciso desenvolver designs que se encaixem nessa proposta

As marcas devem ter em mente a ideia de que os itens serão reaproveitados em diferentes ciclos e, por isso, eles devem ser fabricados com o mínimo de resíduos possível. 

Dicas simples para aplicar o conceito de economia circular na sua rotina 

Agora que já mostramos como a economia circular muda nossa forma de consumir, vamos dar apresentar algumas medidas simples que podem ser muito efetivas para ajudar na missão de transformar o mundo

  • Consumo consciente;
  • Reciclagem;
  • Reutilizar as embalagens plásticas;

Essas atitudes sustentáveis devem ser implementadas não só pelas empresas, como também por cada indivíduo da sociedade. 

Consumo consciente

O desenvolvimento de um consumo mais consciente começa pelo entendimento de que não é fundamental reduzir os gastos com itens não necessários e priorizar a aquisição de produtos ecológicos

As empresas que implementam a tecnologia sustentável nas suas produções demonstram responsabilidade econômica e social, incentivando que seus consumidores também adotem medidas para proteger o meio ambiente. 

Reciclagem

A reciclagem consiste no reaproveitamento de um produto, fazendo com que ele se transforme em matéria-prima para fabricação de outro objeto. 

Além de diminuir a geração de lixo, o processo de reciclagem evita que novos recursos naturais sejam utilizados para a confecção de mercadorias. 

São considerados recicláveis materiais como plástico, alumínio, papel, vidro e até madeira. Na sua casa, separe-os do lixo comum e procure a associação de catadores mais próxima. 

Reutilizar as embalagens plásticas

Muitas vezes, as embalagens plásticas são jogadas fora logo depois de serem usadas. Mas que tal dar outro destino para elas?

Você pode enviar o material para a reciclagem ou reutilizá-lo para guardar alimentos ou outros objetos. Mas o ideal é reduzir o uso do plástico e, para isso, você pode utilizar sacolas ecológicas ou biodegradáveis.Se você gostou desses conteúdos sobre as diferenças entre economia linear e circular, você também pode se interessar por outros conteúdos relacionados à sustentabilidade, disponíveis no nosso blog.

Trocafone: Melhor para o seu bolso e para o planeta